Ao Governador Cabral e Sua PM, Uma Pergunta: Onde Está Amarildo?

    Essa é a pergunta que não quer se calar entre a população do
Estado do Rio de Janeiro, e também de todo o Brasil e até mesmo fora
dele.

Onde está Amarildo?

    Para quem não está ciente dessa história, para quem não está
ligando o nome à pessoa, e mesmo para aqueles que estão conectados a
esse acontecimento, vamos retroceder um pouco no tempo para mostrar
de quem estamos falando.

    Amarildo Dias de Souza, 47 anos, auxiliar de pedreiro, casado,
pai de 6 filhos, morador da Rocinha no Rio de Janeiro, desaparecido
desde o dia 14 de julho, após ser levado por policiais da Unidade de
Polícia Pacificadora (UPP), que faziam buscas na Comunidade da
Rocinha, por traficantes, numa operação chamada de "Paz Armada", na
qual estavam envolvidos cerca de 300 policiais dessa UPP.

    Ao ser abordado e conduzido a UPP por esses policiais, e após
averiguarem que Amarildo era um trabalhador muito conhecido na
comunidade, liberaram esse trabalhador das investigações, e ele
desapareceu após toda essa jornada.

    Esse é a pessoa, e esse é o caso Amarildo.

    E o tempo passa, as buscas continuam, investigações se acumulam,
mas não temos a resposta da pergunta:

    Onde está Amarildo???

    E porque estou levando essa pergunta também ao Governador do
Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral?

    Simplesmente por que, se ele tem o poder majoritário sobre a
polícia do estado, se esse senhor usa de suas facilidades governamentais
para que sua polícia agrida inocentes, como o fez nas manifestações
em que o povo estava nas ruas pedindo que pessoas como esse mesmo
senhor tomassem vergonha na cara, e parasse de usufruir de forma
desonestas as mordomias na qual esses hipócritas acham ter direitos,
mas que na verdade é uma grande safadeza por parte desses canalhas
engravatados. Safadezas como o Presidente do Senado, ou o Presidente
da Câmara de Deputados. com suas orgias escandalosas com os aviões
da Força Aérea Brasileira (FAB), ou mesmo o tão prepotente
Governador Sérgio Cabral, com seus passeios familiares, extensíveis
as babás, vestidos, cabeleireiros e ao próprio cachorro, todos os
fins de semana nos helicópteros do estado, helicópteros esses
comprados, abastecidos, feitas manutenções com o dinheiro público,
se essa pessoa prepotente e indigna, tem como induzir as tropas da
PM a atacarem pessoas inocentes, tem como colocar essa mesma PM de
cão de guarda em volta de sua residência particular, tem também como
obrigação moral, conduzir esse grupamento a não torturarem pessoas,
a não sumirem com seus corpos, a não massacrarem moradores dessas
comunidades mais carentes, a não virarem assassinos frios.

    O povo carioca e todos os fluminenses acreditaram que poderia
realmente estar havendo uma mudança na segurança pública no Estado
do Rio de Janeiro, mas ao passar o tempo, as esperanças vão morrendo
como estão morrendo também pessoas como o auxiliar de pedreiro
Amarildo. Ao vermos as UPPs serem implantadas nos interiores das
comunidades, que antes eram tomadas pelos traficantes, sonhamos que
seria algo revolucionário, e não imaginamos que era apenas uma ação
eleitoreira, que ninguém que se diz governar para o povo fosse tão
mau caráter, ao ponto de se utilizar dessas negociatas e falsas
promessas de segurança popular para se reeleger ao um cargo público.

    Mas ai o tempo passa, o caro governador se reelege, e o povo
das comunidades verificam que agora o problema de sua segurança, de
segurança de sua família, de segurança de seus amigos, está não só
aniquilada pelos traficantes que ainda habitam as comunidades, mas
também por bandidos, assassinos e maus caráteres fardados.

    Ao prepotente governador diria hoje, deixe de ficar de papagaio
de pirata, tentando aparecer com suas falácias, suas balelas e suas
hipocrisias nos acontecimentos trágicos do dia a dia, como por
exemplo aparecer com discursos sem ações, quando a unidade do
AfroReggae foi atacada por bandidos no Complexo do Alemão, ou ficar
tentando mostrar que os manifestantes, que buscam justiças e seus
direitos, são todos vândalos, ou mesmo ficar ofendido quando grupos
de manifestantes acampam em frente de sua residência para
demonstrarem que estão todos sabendo das canalhices feitas pelo
próprio governador em seu mandato.

    Já não bastava as pessoas sofrerem em filas de hospitais sem um
atendimento digno, já não bastava nossos filhos não terem escolas
públicas descentes, já não bastava nosso povo ficarem massacrados
dentro de transportes coletivos urbanos, ainda temos que conviver
com assassinatos de trabalhadores supostamente por policiais que são
pagos com o dinheiro do povo.

    E novamente ecoa a pergunta desse povo esgotado de tanta
canalhice política:

    Sérgio Cabral, onde está Amarildo?

    As UPPs são boas ideias, elas são necessárias, elas são bem
vindas, elas só não podem ser ponto de extermínio do povo
trabalhador, elas não podem ser cúmplices do tráfico, elas não podem
ser temidas pela população, elas não podem ser aval para assassinos
fardados, elas não podem ser ações eleitoreiras, elas não podem
estar no comando, nem no poder, nem nas mãos de vagabundos, mesmo
que esses vagabundos usem a nomenclatura de políticos ou policiais.

    Amarildo foi assassinado, logicamente que vão "achar" um culpado
para tal, mesmo que esse culpado não seja realmente o feitor do ato,
vão "achar" uma desculpa para o acontecimento, mesmo que essa
desculpa seja de "batizar" o assassinado de "traficante", vão abafar
essas notícias da mídia, mesmo que para isso assassinem outros
"Amarildos".

    Independente de ser você um João, um José, uma Maria ou uma Ana,
todos nós teremos um pouco de Amarildo, todos nós fomos um pouco
torturados, todos nós fomos um pouco coagidos, todos nós fomos um
pouco assassinados.

    E enquanto isso acontece, enquanto morremos nas mãos dos
jagunços do governo, políticos se divertem, se deitam nas mamatas
pagas pelo povo, se lambuzam em mordomias extravagantes, gastam
desordenadamente o dinheiro público, roubam, desviam, se corrompem
descaradamente nessa putrefação que é a classe política do Brasil.

    Ao Governador, só um detalhe, não venha com a hipocrisia de
tentar colocar a vítima Amarildo, como o vilão, tratando esse
trabalhador como um traficante da comunidade. Sabemos o quanto de
miséria vivia esse cidadão e sua família, são 6 filhos e mais um
casal que viviam num cômodo de 12 metros quadrados, nenhum perfil de
um traficante que fatura milhares de reais. Portanto não suje mais
seu nome conduzindo juntamente com sua corja de malfeitores
embutidos na tão honrosa Polícia Militar do Estado do Rio de
Janeiro, já basta seus passeios descarados com o helicóptero do
governo com seu cachorro "Juquinha Cabral".

    Não devemos deixar que essas UPPs, deixem de ser Unidades de Polícia Pacificadora para se tornarem as "UPPPs": "Unidade de Perseguição a Pobres e Pretos".

    Agora talvez a pergunta tenha que mudar, e ao senhor Sérgio
Cabral farei a pergunta de uma forma mais fria:

    Onde está o corpo de Amarildo?

    Sou um cidadão brasileiro, pago impostos e vivo num país
democrático, por isso eu falo e assino embaixo.

Carlos Oliveira

10 Comentários:

Anônimo disse...

É você está certo, porque agora o Amarildo é o vilão, parabéns pelo texto, precisamos enxergar essa sujeira toda! Priscila

Aninha S. disse...

Polícias deveriam zelar pela segurança do povo e de si mesmos. Lamentável é que em todos os tipos de profissão, existem os sem caráter; não seria uma exceção na PM. E de falta de caráter o Governador Cabral entende bem. Amarildo, infelizmente, é só mais um dos muitos trabalhadores que tiveram... como posso dizer... a má sorte de cair nas mãos de inescrupulosos fardados.

Lene Santana disse...

Cabral e a PM estão escondendo os fatos para que não venham átona todos os podres que tem encobertos as 'mídias' já estão fazendo seu papel distorcendo os fatos. Por que estão escondendo verdade? A pergunta que não quer calar: Aonde está Amarildo, Cabral?

Anônimo disse...

Cabral é um ditador e seus capangas assassinos. Meus pesames a familia de Amarildo. Solange Coutinho

Anônimo disse...

Esqueceram de Amarildo. Cabral deve ter esquartejado o pobre.

Mauricio Alemão

Anônimo disse...

Amarildo morreu e ninguem vai ser cobrado por isso.
Bando de marginais dentro da PM e dentro do governo.

Chico Santos.

Anônimo disse...

Gostaria que fosse um parente de Cabral para ver se isso não tomaria outro rumo. PM assassina nas favelas é o que mais tem.

Tuca da Rocinha.

Anônimo disse...

Sou da comunidade da Rocinha, sou trabalhador, sou mal visto por isso, e poderei ser assassinado como Amarildo. Essa é a realidade das UPP das favelas comandadas pelo canalha Sérgio Cabral.

Paulo Souza Silva morador a 23 anos na Rocinha.

Anônimo disse...

Minha unica tristeza é que quem sumiu não foi um parente de Cabral assim teria logo uma resposta.

Jackeline

Anônimo disse...

Malditos PM das UPP fazem dos moradores das comunidades saco de pancada, antes era so os traficantes agora são os policiais tb. E o cachorro descarado e babaca do governador fica se preocupando em quem esta na frente da mansao dele. um cancer para Cabral.

Julio do borel

Postar um comentário

 
Copyright ©2012 Explodindo a Hipocrisia Todos os Direitos reservados | Designed by Yasmin de Template Para Download | Supported by YesRank